Remição de Pena pela Leitura no Salão Carioca do Livro

Políticas de Restrição e Privação de Liberdade – Grupo de Pesquisa
11 de maio de 2018
02 – Retrospectiva 2017
16 de maio de 2018

Mesa de Debate

 

A LER, Salão Carioca do Livro, segundo os organizadores, é o Festival do Leitor. Um encontro sobre livros e ideias diferentes: acolhedor, estimulante e, sobretudo, aberto. Conversas, oficinas, exposições, encontros — a experiência completa do livro para encantar e inspirar.

O evento começa nesta quinta-feira (17/05) e vai até domingo (20) na Biblioteca Parque Estadual, na Avenida Presidente Vargas, Centro do Rio. A LER reunirá autores, livrarias e editoras; peças, exposições, tecnologia, música e os leitores estão convidados para passar (e festejar) por toda a experiência da leitura, das oficinas de escrita às conversas com escritores. Tudo gratuito, aberto!

E no dia de abertura, às 10h da manhã, ocorrerá uma mesa de debate sobre Remição de Pena pela Leitura, atividade coordenada pela SEC (Superintendência de Leitura e Conhecimento da Secretaria de Estado de Cultura), uma das patrocinadoras do festival.

É a segunda vez que um grande evento literário recebe debatedores para troca de experiência e saberes sobre esse tema.

O primeiro encontro foi na 18ª Bienal do Livro em setembro de 2017 e participaram da mesa representantes do Judiciário, da OAB, da Defensoria Pública, da SEAP (Secretaria de Estado de Administração Penitenciária), do Conselho Regional de Psicologia, além da presença de um preso e uma presa que participaram do projeto.

Desta vez, com novos debatedores, será discutido sobre resgate através do conhecimento, entender e trabalhar a capacidade de reconstrução desses homens e mulheres como atitudes terapêuticas e pedagógicas.

Prisão é uma passagem e esse tempo deve ser empregado para a descoberta de caminhos positivos, criar um ambiente de resgate e não a antessala do inferno no qual se transformou.

A leitura é um processo eficiente de autoconhecimento, de pertencimento, de adequação. É uma estratégia assertiva de valorização do homem e de sua percepção do lugar em que ocupa e onde poderia estar utilizando o conhecimento adquirido.

A Remição de Pena pela Leitura é um trabalho de resgate, um processo de descobrimento de novos rumos, uma ferramenta que possibilita ao cidadão e cidadã presos à percepção de si mesmo e do seu entorno. Oferece ao participante oportunidade de reescrever sua história e de modificar seu futuro.

Mais de trezentos presos participam do projeto Remição pela Leitura, da área de Tratamento Penitenciário da SEAP.

Quarta-feira, 16 maio 2018

Com informações de Simone Menezes da Agência de Notícias das Favelas

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *