Unidades de Polícia Pacificadora: realidade que a cidade do Rio de Janeiro necessitava

Juventude e Prisão: desafios da Justiça Juvenil frente ao ECA – Palestra
2 de maio de 2018
Unificação das Polícias Civil e Militar terá PEC
5 de maio de 2018

UPPs: uma realidade que o Rio de Janeiro necessitava - Artigo de Guilherme Conceição (foto Bruno Itan / SecomRJ)

 

O presente trabalho apresenta a política pública do Programa das UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora), que foram implantadas durante os anos de 2008 até o ano de 2016, para controlar o crescimento do crime organizado dentro da cidade do Rio de Janeiro.

Todavia, não bastava apenas levar a polícia cidadã para os morros cariocas, fato que seriam necessários haver uma redução dos níveis de desigualdades que formaram a sociedade carioca com a exclusão dos pobres, moradores de favelas.

Por esta razão, o tema será contextualizado com aspectos históricos mundiais de valorização dos direitos do homem, até se chegar a formação da sociedade brasileira, moradora de comunidades carentes de serviços públicos, os quais levaram a população a passar por graves problemas sociais, que com a ausência do Estado passaram a ser atendidos em sua maioria com o crime organizado.

No decorrer do trabalho será apresentado como se seguiu o programa das UPPs e como se disponibilizou a ação de levar às comunidades os serviços públicos. Porém, serão relatadas as dificuldades que emperraram a continuidade de uma política pública efetiva, pela falta dos demais setores governamentais em cumprir sua parte nas melhorias dos moradores de favela.

 

CONCEIÇÃO, Guilherme Henrique – Unidades de Polícia Pacificadora: uma realidade que a cidade do Rio de Janeiro necessitava. Artigo apresentado na graduação em Segurança Pública pela Universidade Estácio de Sá, 2017.

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.